Friday, July 26, 2013

To cansada hoje


Meu post hoje é um desabafo, uma reclamação, um mimimi, uma demonstração de ausência de paciência, um pedido de socorro, um mini manual de como lidar comigo, sei lá!
Sou arisca. Sempre fui. Tenho problemas com toque, até achar que tenho intimidade suficiente com as pessoas e, ainda assim, tem dias que simplesmente não quero ninguém encostando em mim. Não sou de cumprimentar as pessoas com abraços fortes ou beijos (a não ser os amigos que mais gosto e de quem sinto saudades) e odeio mais que tudo no mundo desconhecidos encostando em mim (sim, sofro muito em transportes públicos, acho que este é um dos motivos de eu preferir voltar à pé pra casa, mesmo tendo que andar por 8km).

Relacionamentos então! Me assustam mais do que o Sol assusta o vampiro! E, mais uma vez, sempre foi assim.
Sou um animalzinho selvagem e a abordagem comigo tem que ser sutil. Sutil e consistente. Qualquer coisinha me assusta e eu volto a me esconder lá atrás da rocha.
Já perdi as contas de quantas vezes contei, pra todo mundo saber, que não adianta me pressionar, que forçar encontros comigo só me faz perder a vontade de encontrar o cara, que ficar de mimimi dizendo que eu não dou atenção e sei lá mais o que só me faz ter preguiça de querer falar com o cara e tudo isso... e o que eu ouço dos caras? “Meu, você nunca quer sair comigo!” “Ah, você prefere sair com Fulano do que comigo.” “Pára de me enrolar e sai comigo.” ...e por aí vai.
(Suspiro forte) Como eu queria que aparecesse alguém que soubesse me levar.
Sou mega carente! Preciso de carinho, atenção, beijo, abraço e um milhão de outras coisas e sinto a maior falta de tudo isso estando solteira. Algumas coisas eu consigo fácil, mas é uma parte tão pequena das minhas carências que dá até desgosto quando penso nisso. Mas o que fazer, se ninguém mais sabe lidar com gente como eu?
Aí eu fico assim:
  • Caras que acabam de entrar na minha vida querem prioridade antes mesmo de se darem ao trabalho de me encantar. Querem porque querem que eu deixe de sair com meus amigos, fazer coisas que eu já tinha programadas ou sair com outros caras (que chegaram antes) pra sair com eles, simplesmente porque eles querem sair comigo.
  • Caras que já estão na minha vida e me conhecem, quando acham que gostariam de ter alguma coisa mais séria comigo, ativam o modo hipócrita e resolvem que querem exclusividade da minha parte, ignorando completamente que eles também não têm a menor preocupação em serem exclusivos.
  • Ultimamente, até caras (e é triste ter que colocar isso no plural, mas já tive mesmo que ouvir essa lengalenga de mais de um) que (dizem que) não querem nada sério comigo andam reclamando que deixo de sair com eles para sair com outros caras. Ah, meu! Sério! Me poupe!
Vivo dizendo que acredito em lealdade, e não em fidelidade e nada é mais verdade que isso. Nunca exigi fidelidade de ninguém porque acho isso uma estupidez que vai contra a natureza humana, principalmente do homem. Já eu, fico naturalmente fiel quando estou apaixonada, deixo de sentir necessidade de variedade quando estou feliz e sentimentalmente bem provida (acho que a maior parte das mulheres é assim). Mas se não estou apaixonada, amigo... tenho mesmo quantos homens eu consigo gerenciar. E não escondo nada de ninguém. Eles sabem disso e aceitam (ou não e pulam fora), assim como eu aceito que eles façam o que quer que queiram de suas vidas. É simples assim.

No final das contas tudo se resume a abandonar os malditos joguinhos e ser sincero um com o outro. Quer alguma coisa séria comigo? ME FALA! Esteja pronto para ouvir uma resposta positiva ou negativa, mas ME FALA! Só quer se divertir comigo, ME FALA, a gente super pode se divertir se todo mundo estiver de acordo. A gente tava se divertindo e agora você me quer pra você? ME FALA! Mais uma vez, esteja pronto pra eu topar ou não, mas não venha com cobranças sem sentido pro meu lado.
Enfim... Acho que o que eu quero dizer é que eu posso ser a melhor fuck friend ou a melhor namorada que um cara pode querer (e é sério mesmo... quem acompanha o blog já sabe que tenho problemas de auto estima, então se estou fazendo essa afirmação é porque tenho plena consciência de que sei lidar muito bem com ambas as situações... não estou me gabando de nada). Tudo depende do que o cara espera de mim e me FALA que quer de mim. Assim como os caras sempre reclamam que não conseguem adivinhar o que as mulheres estão pensando, eu também não consigo adivinhar o que o cara ta querendo de mim. Tem que me dizer, e aí a gente pode entrar num acordo. Sim! A vida pode ser simples.
Nossa! Cansei muito mais do que imaginava. Nem sei porque vou publicar este post. As pessoas que deveriam mesmo, provavelmente nunca vão lê-lo ou não vão entender, ou ainda, vão ignorar. Claro, porque nada nunca é fácil pra mim. Pfff... Acho que preciso mesmo é das minhas amigas e de uma mesa de bar.

5 comentários:

Anonymous said...

eu super quis algo contigo. Cheguei aceitar um relacionamento aberto so por voce..
Mas acho que EU nao estava preparado pra isso e acabei sendo muito imaturo e minha cabeça nao acompanhou a situação..
mesmo sendo tao pouco tempo que ficamos, sinto falta de voce, de falar com voce..
enfim.. eu estraguei tudo. haha

Mas foi legal! Obrigado por me viciar em Regular Show!rs

Anonymous said...

Sou um dos que sempre te quer, mas nunca rola. Sempre tem alguma coisa, né? Fato é que sempre fui super aberto contigo e já sofri preconceito teu por esse medo que tens, por você achar que eu tava te pressionando quando não estava. Mas, ó, esse teu desabafo (acho) é só um suspiro de cansaço de uma busca incessante: algo que nos cative. Quem é intenso feito você precisa ser cativado de vez em quando... E se sempre se tem mais do mesmo ou menos do que se deseja, você fica procurando mais avidamente. E nem sempre encontra.

Vinicius Monteiro Carvalho said...

relaxa, essas coisas são assim mesmo.. aproveita mesmo que tá certo =D

Thaisa said...

Mais um texto que me representa rs ;)
Thaís eu te entendo!

Thais F Roland said...

Valew mesmo, Thaisa! :)

Post a Comment