Wednesday, July 10, 2013

Transições

Sou resistente a mudanças. Demoro tanto a me adaptar a algumas coisas, formas e sabores que diante de qualquer mudança eu já começo a "sofrer" por antecedência, não importa se a mudança é boa ou ruim, só pelo fato de ser mudança já me incomoda.

O blog fala de amor né, então vou viajar sobre as minhas mudanças amorosas e como foi "difícil" me acostumar com cada uma delas, não foram muitas alterações, não sei se posso considerar isto sorte ou azar, mas todas me fizeram passar por um período de adaptação marcante, para não dizer brusco.

No início eu era solteira, namorar pela primeira vez era estranho, uma mudança grande, envolvia tantas coisas e ao mesmo tempo que não queria ser a única que ainda não tinha namorado, também não queria ter todo o trabalho que se tem namorando, foi feita a primeira transição e foi boa, quase tranquila.
A fase do namoro durou pouco, logo passei para a fase do morar junto... Nossa, esta sim foi uma transição difícil, sofrida, demorei para pegar o ritmo, a convivência em casal é bem diferente da convivência em família, mas me acostumei, peguei meu ritmo, fiz meu jeito.

Quando estava completamente adaptada a vida de casal fui obrigada a fazer novamente uma transição, voltei para a solteirice, mais uma mudança, mais uma adaptação. Me lembrava da minha primeira época de solteira e logo já ficava desanimada, mas me surpreendi, a segunda fase de solteira foi muito melhor, demorei uma pouco para me adaptar, para saber usar a vida, depois peguei o jeito e fui.

Neste meio tempo de solteira ensaiei algumas transições, mas nenhuma foi realmente finalizada, não sei porque, talvez medo, comodismo... Enfim, acho que era o momento de aproveitar mais a vida de solteira, uma que nunca tinha experimentado, foi para recuperar um tempo perdido que não tinha vivido.

Minha última fase de solteira foi tão boa que agora estou iniciando uma nova transição e já sinto saudade dela, porém ao experienciar que a segunda vez de uma fase tende a ser muito melhor do que a primeira, já estou louca para viver esta nova segunda vez.

É legal perceber que cada momento da vida é único e que eles são sempre melhores!

4 comentários:

Thais De Abreu Fontes said...

Desejo sorte e sucesso! Sempre é tempo pra mudanças, e boas mudanças então nem se fala. Relacionamento amoroso é sempre complicado, mas com cumplicidade e acima de tudo muito amor e paciência, é uma das melhores experieências a ser vivida, sobretudo quando é recíproco.

Bela said...

Igual andar de bicicleta, para manter o equilíbrio precisa manter no movimento ;)

Liana Carmo said...

Owunnn, Banda você é um amor. Sorte e sucesso para nós todas!

Liana Carmo said...

Bel, uma amiga minha disse que na verdade não existe o equilíbrio e sim o equilibrando, a bicicleta é um ótimo exemplo mesmo.

Post a Comment