Wednesday, November 28, 2012

Sonhos e medos...

http://weheartit.com/Kittycatchoco
Leitores (cri cri cri... silencio e som dos grilos...rs), confesso que ultimamente está difícil para caramba me focar no amor, principalmente nos que são vadios, vou explicar o porquê desta trava literária.

Eu tenho medo de várias coisas, medo de nunca encontrar ou ficar com a minha alma gêmea (se é que isto existe), de me sentir sozinha (e não de estar sozinha), de não realizar meus sonhos profissionais, de assalto, de ser enganada e outras mil coisas, mas o pior medo de todos é o de não saber/sentir o que é o amor incondicional, que para mim é o amor materno.

Resumindo em miúdos, bem resumido mesmo, faz mais de 2 meses que recebi a "adorável" notícia que precisaria fazer uma cirurgia. Não, não foi de surpresa, era algo esperado, quando digo esperado é esperado no contexto médico, no estilo "tem pessoas que vivem com isso uma vida inteira e não precisam operar, mas tem outras que precisam", é claro que depois de alguns anos descobri que sou destas que precisa e daí que surgiu o pânico, a mínima chance de o pior dos meus medos se realizar.

Aí pensem só como é tensa uma coisa destas, quando perdemos um amor já nos descabelamos, tem gente que fica depressiva, tem gente que passa a não acreditar mais na humanidade, outros saem correndo para tentar arranjar outro amor para esquecer o primeiro ou cometem outras atitudes imprevisíveis. Eu sei a dor de perder um (vários) amor(es), mas a remota chance de eu não saber o que é sentir este tipo de amor incondicional me aterroriza.

Me aterroriza tanto que somatizei, desandei outras coisas no corpo que nem tinham nada a ver, apelei e procurei ajuda onde nunca imaginava (calma, não fui naquelas mulheres de trago o seu amor em 7 dias não...rs), pensei em fugir, pensei em desistir e apelar para a sorte (o outro lado da sorte), por fim escolhi o mais óbvio e correto, enfrentar a faca e (esperar) fazer parte do lado bom das estatísticas.

Então queridos leitores, não vou mentir, é um período tenso para mim e semana que vem, exatamente na quarta-feira, estarei me submetendo ao meu maior medo relacionado ao amor, a cirurgia! (fundo musical impactante e triste...rs)

Por isto decidi respeitar meu repouso físico e estendê-lo para o lado literário. Dito isto, a partir da semana quem vem pessoas convidadas por mim escreverão coisas sobre o amor e postarei no meu dia, durante todo o mês de dezembro. 

Espero que vocês gostem dos convidados e seus assuntos, que vocês fiquem aí mentalizando boas energias para quarta-feira que vem, que tenham um ótimo Natal e uma virada de ano maravilhosa com muito vadio amor!

Até 2013 pessoal!!!!! Luv ya!

4 comentários:

Thais Roland said...

Claro que tudo vai correr bem. Estamos todos aqui por vc e vc sabe disso, né? :) Nosso amor (o da sua família, mesmo nós, da família adotada hehehe) é eterno e incondicional. :)

Tuka - Roberta Rossatti said...

Gata, não importa o quanto uma cirurgia seja perigosa, foca no que importa: a anestesia e os melhores e mais profundos sonhos que vc terá graças a ela.

E, sem brincadeira agora, vai ficar tudo bem, pura e simplesmente pq tudo nessa vida é energia. Se a sua é boa, se soma à nossa com o pensamento elevado a você e tudo fica bem ;)

Bela said...

Bem, já q todo mundo já disse mto, uno-me à torcida e... Vai dar tudo certo ;) Bjokitas

Liana said...

Ownnnnn... Vocês são umas lindas! Espero todo mundo com coisas calóricas e gostosas!!!! <3

Post a Comment