Monday, September 4, 2017

Eu devia desistir, mas...

Depois de tantos relacionamentos mal sucedidos algumas coisas se repetem assustadoramente.

No meu caso a mais comum e pior delas são as promessas descumpridas. As pessoas prometem coisas, concordam com coisas, aceitam coisas pra me conquistar e depois que eu estou no relacionamento elas resolvem mudar as regras do jogo. Mas não é só isso... quando tentam mudar as regras, eu percebo e fico nervosa tentam mudar ainda mais colocando a culpa em mim, como se eu os tivesse obrigado a aceitar o que quer que fosse. É pra me tirar muuuito do sério!



Até hoje não tive um relacionamento sequer onde isso não tenha acontecido.

Outra coisa que me irrita profundamente e que dois dos meus ex já usaram é a história do "você é minha rocha, meu porto seguro". Usam isso quando percebem que eu já me decidi pelo fim do relacionamento e tentam, então, fazer com que eu me sinta culpada como se eu estivesse "desistindo antes mesmo de tentar". Logo eu que tenho gastrite nervosa desde os 12 anos de idade justamente por agüentar as coisas até o limite mais extremo.

Às vezes me canso e decido que não quero mais me relacionar com ninguém, só que quando me dou conta já estou me enfiando em outra aventura. De cabeça. Sempre. Já que não sei ser morna.

Mas talvez o problema das repetições tenha mais a ver com as minhas escolhas. Talvez seja eu que escolha sempre o mesmo tipo de pessoa com quem me envolver. Já estou preparada pra enfrentar anos de terapia tentando descobrir o que tem de errado nas minhas decisões. E também já estou preparada pra nunca descobrir e continuar errando.

Tenho um amigo que, em uma ocasião, perdido no aeroporto, foi pedir ajuda a uma funcionária da companhia aérea. A garota gentilmente lhe perguntou qual era o seu destino, e ele, instintivamente, respondeu "moça, meu destino é sofrer".

Quando ele contou essa história eu ri. Um riso meio desesperado. Daqueles do tipo "me identifico", sabe?

Mas eu não desisto. Ainda tenho esperanças da terapeuta me ajudar antes que eu a enlouqueça. E nesse meio tempo sigo tentando acertar com o Amor.

0 comentários:

Post a Comment