Friday, March 28, 2014

Uma paixão muito peculiar em mim

São tantos os tipos de paixões que temos nas nossas vidas que nem nos damos conta. Se pararmos pra pensar friamente no assunto, a maioria delas nem tem a ver com relacionamentos do jeito que a gente pensa logo que ouve a palavra "Paixão".



Me importo pouco com a raça humana mas sou do tipo que gosta das pessoas sem muito esforço e preciso de um motivo muito grave pra desgostar.

Tenho uma paixão enorme por carros também que não é novidade e por bichos, que considero melhores que gente.

Mas nesta quarta-feira me dei conta de outra paixão que tenho e que acho que só não tinha me caído a ficha ainda: a paixão por ensinar.

Meus pais me fizeram cursar o magistério e eu odiei cada segundo dentro daquela escola (não mais do que a escola primária, mas odiei muito). Devo admitir que aprendi a ser gente sendo obrigada a passar tanto tempo do meu dia com um monte de mulheres loucas e insuportáveis (salvo raras exceções), inclusive as professoras, que muito contribuíram para o agravamento da minha gastrite (mesmo eu tendo me divertido com algumas discussões em alguns momentos).

Jamais me imaginei dando aula do que quer que fosse na minha vida, principalmente depois dessa experiência. Mas a vida, meu caro Joseph, a vida é uma caixinha de surpresas e eu acabei passando mais de 10 anos da minha vida profissional ministrando treinamentos de tecnologia. Hahahaha (não sou eu rindo... é a vida rindo da minha cara)

Abandonei a área de tecnologia com uma satisfação que não tem tamanho e abracei a área automotiva com uma maior ainda! Me sinto bem trabalhando na oficina e me sinto muito bem aprendendo no meu próprio carro.

Aí a vida coloca no meu caminho uma pessoa que termina por me largar diante de um grupo de alunos sedentos por conhecimento para, novamente, explicar a eles algo que eu conheço.

Me senti tão bem "dando aula" outra vez e acabei me tocando, mais tarde, enquanto pensava no meu dia, já deitada na cama, do quanto eu gosto de fazer isso. Gosto de ensinar o que sei (exceto em algumas áreas de conhecimento) e me sinto ótima fazendo isso.

Depois me veio à cabeça que eu já estava "dando aulas" com os vídeos do Deixa que eu faço e, antes disso até, com os vídeos que eu já postava no meu canal pessoal do Youtube.

Acho demais essa coisa de aprender alguma coisa e ensinar pra outra pessoa vendo que ela está entendendo de verdade. Não consigo esse tipo de retorno com vídeos na Internet, mas consigo numa sala cheia de olhos curiosos (e sem caras de paisagem, que são, para um professor, a visão do desespero hahaha).

Como qualquer paixão, essa também causa suas feridas, mas tá aí uma coisa que eu acho que quero fazer pro resto da vida, viu. :)

2 comentários:

Paulo Elifaz said...

Vc me fez chorar hoje. Sério.

Trabalho em TI, acho muito bacana o que faço, mas parece que esse texto tocou no que pra mim é muito gratificante. A mesma paixão por ensinar!

Às vezes eu me pego juntando uma turma daqui, pra tentar explicar uma coisa nova. Fico tão empolgado montando as coisas, que essa sensação me vem à tona.

Mas, enfim, veremos o que o destino guarda para meus amores.... ;-)

Boa semana pra ti!

Thais F Roland said...

Poxa, Paulo! Que legal que se sente assim tbm! A sensação é ótima, né? Acho muito bacana e penso que gente que gosta de ensinar coisas é o melhor tipo de gente que há.

Post a Comment