Wednesday, March 5, 2014

Quaresma


Ano passado fiz uma quarentena e foi ótimo, mas minha memória afetiva é semelhante a do peixinho dourado e por isto comecei 2014 em um caminho completamente diferente do planejado. A última semana, começando a contar de quarta-feira passada, foi terrível, o destino tratou de me jogar na cara todas as coisas que eu prometi nunca mais fazer ou passar e eu sofri bastante.


Tinha escrito um super post desabafo, digno de uma sessão de duas horas de terapia, mas... deixa pra lá.

Nada melhor do que a quarta-feira de cinzas, dia divisor de águas entre o carnaval e a quaresma para voltar a pensar em mim, não desviar meus planos pelos outros e me "limpar" para voltar para o caminho que me comprometi no final do ano.

Eu não sou católica, mas fui pesquisar sobre a quaresma e a Wikipédia me disse o que o último papa falou sobre estes quarenta dias:
“Trata-se de um número que exprime o tempo da expectativa, da purificação, do regresso ao Senhor e da consciência de que Deus é fiel às suas promessas.”

Porque estou bastante magoada e não quero falar de amor, bem ou mal, chamarei convidados para escreverem nas próximas quartas no meu lugar, já fiz isto em dezembro de 2012 e foi muito legal. Espero que gostem e nos vemos daqui a 40 dias! :)

8 comentários:

Anonymous said...

Aqui se faz, aqui se paga, é a lei do retorno, baby!

Liana Carmo said...

hahaha, se fosse a lei do retorno eu só receberia coisa boa, quem me conhece sabe que eu me ferro, mas não magoo ninguém. Só se for coisa de outra vida, aí tb não tenho como saber, quem sabe uma regressão, vc conhece algum lugar que faça? :)

Anonymous said...

Não precisa de regressão não, precisa de conscientização, todo mundo acha que o outro é q é ruim, nós somos sempre as vítimas, sempre as coitadinhas, largadas, zuadas, usadas... a verdade é que essas coisas chegam em nós apenas porque é isso que atraímos, que plantamos. Repense suas atitudes, suas palavras, seus pensamentos, com certeza vai encontrar a causa de tanto problema na vida e ainda vai economizar na terapia, ahahahahahaha

Liana Carmo said...

ih, vejo que vc anda desatualizado(a), a terapia serve para tudo isto que vc falou, fico feliz que vc também concorde que este processo é necessário. aproveito e te indico tb, pq não ter coragem de se identificar em um comentário é grave, alguns diriam que é imaturidade, mas eu acho apenas que é tudo isto q vc falou, não tenha medo de assumir as suas ideias e pensamentos, eu não tenho e é tão bom. :)
obrigada e volte sempre, vou escrever mais posts deste tipo para receber sua visita mais vezes. <3

Thais F Roland said...

A gente deve ser louca mesmo... qualquer dia desses vamos levar uma surra por contar o que acontece com a gente nesse blog. hahaha

Liana Carmo said...

Eu tô me apaixonando pelo anônimo, todos eles, adoro gente chata e que é dona da verdade como eu. :)
Me manda um e-mail no vadioamor@gmail.com, por favor anônimo!!!!

Anonymous said...

É tão engraçado como vc coloca o pé de pato pra tentar mais rápido em direção à superfície!!!! hahahahahahaha, mesmo que para isso seja necessário mudar de assunto!, ou jogar pro outro a responsabilidade...

Liana Carmo said...

Adorei a alegoria do pé de pato Anonymous :)
E vejo que também usa de vez enqdo, mas como percebi que vc tem um tico e teco, sugiro que deixe a prepotência de lado e reconheça que estamos falando da mesma coisa.
Fico feliz de ter feito você voltar por aqui todas estas vezes para continuarmos nosso papo. :*

Post a Comment